Entre sinhás, mucamas, iaiázinhas e amas de leite: mulheres negras e brancas na sociedade brasileira do século XIX e início do XX

  • Íris Nery do Carmo

Resumo

O objetivo do artigo consiste em pensar, relacionalmente, e em caráter provisório, as posições sociais de mulheres brancas da elite brasileira e de mulheres negras – africanas, mestiças, crioulas –, isto é, enfocar as relações sociais que os dois grupos mantinham entre si principalmente dentro do período que compreende a passagem entre os séculos XIX e XX. A análise relacional permite concluir que as expectativas sociais acerca das mulheres não são unívocas, mas, antes, dependem do entrelaçamento do gênero com a categoria raça e, conseqüentemente, com classe social. Percebe-se que havia mais de uma feminilidade sendo vivida naquela sociedade, embora algumas fossem mais valorizadas pelo status quo branco patriarcal.
Como Citar
CARMO, Íris Nery do. Entre sinh, mucamas, iaiinhas e amas de leite: mulheres negras e brancas na sociedade brasileira do sulo XIX e inio do XX. Revista Senso Comum, [S.l.], n. 2, ago. 2012. ISSN 19824165. Disponível em: <http://sensocomum.xanta.org/index.php/revista/article/view/23>. Acesso em: 21 nov. 2017.
Edição
Seção
Dossiê Livre

Palavras-chave

Gênero, raça, Brasil.